Sem conter as lágrimas, Buffon deixa a seleção italiana: “Difícil terminar assim”

O empate em 0 a 0 com a Suécia, em Milão, na última segunda-feira, além de ter deixado a Itália fora da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Fato que não acontecia desde 1958. Fez com que um dos principais jogadores da história Italiana, decreta-se sua aposentadoria da Seleção. Com 175 convocações, Buffon é o jogador com mais convocações na história da seleção italiana. O goleiro que conquistou a Copa do Mundo de 2006, contra a França, não escondeu a decepção e emoção ao se despedir.

– É difícil terminar assim. Temos orgulho, força. Nos levantaremos como sempre fizemos. Eu deixo um abraço para todos, especialmente para os que compartilharam esse tempo comigo. Não sinto muito por mim, mas por todo o futebol italiano. Nós falhamos – disse Buffon.

Deixe uma resposta