Hoje completa 1 ano do maior vexame da historia da Seleção Brasileira de Futebol

braale1_gettyimages-9_0

Dia 08 de junho de 2014, acontecia o maior vexame da historia da Seleção Brasileira, algo inacreditável aos olhos de uma população carente de educação, saúde, moradia digna, que deixa de lado todos esses sofrimentos cotidianos para torcer e vibrar pela Seleção de seu País, porém, nesse dia, além de sofrer com o descaso dos governantes, teve o duro golpe de uma goleada histórica de 7×1 para Alemanha, onde dos 7 gols 4 saíram em 6 minutos, acho que nem a única pessoa que jogou esse placar, em um bolão entre amigos, imaginou que ganharia, não tem explicação para isso, era horripilante olhar na cara dos jogadores, dos torcedores, até mesmo dos adversários, pois ninguém acreditava no que estava acontecendo.

Após esse desastre os jogadores não conseguiam explicar o que aconteceu, uns falavam que aconteceu um apagão, outros com a desculpa de que jamais isso aconteceria novamente, no meu ponto de vista essa goleada não vai ser esclarecida de maneira convincente, igualmente a derrota para França, na Copa do Mundo de 1998.

br-600x400

Quando erramos, sempre buscamos melhorar para não repetir as mesmas falhas, no caso da nossa Seleção os erros persistem, a mostra disso é que continuam saindo jovens promessas, os jogadores optam por sair dos grandes centros do futebol para ir a lugares onde o futebol não é de alto nível como China, Japão, Índia , Arábia, Estados Unidos entre outros.

Nas décadas de 80 e 90, se você perguntasse a um menino o que ele queria ser quando crescer ele respondia “ser jogador de futebol e jogar na Seleção”, hoje se você pergunta o menino responde “ser jogador de futebol e ganhar dinheiro.”

No meu ponto de vista, a solução para o futebol brasileiro é ocorrendo a mudança na Administração do Futebol, onde empresários não teriam cargos na CBF, e entrar em vigor a lei que o jogador só poderá se transferir para clubes estrangeiros, após os 22 anos de idade.