Estado de São Paulo usará tornozeleiras para monitorar torcedores infratores

policia-treino-portugal-muriloborges

O estado de São Paulo está licitando a compra de sete mil tornozeleiras eletrônicas que poderão ser utilizadas para monitorar torcedores punidos por delitos relacionados ao Estatuto do Torcedor.

Além deste primeiro lote, o estado pretende licitar outras 6.000 tornozeleiras em breve. A previsão é de que elas estejam à disposição do Poder Judiciário em dois meses, de acordo com o Secretário de Estado de Segurança Alexandre de Moraes.

Segundo ele, com a presença dos juizados especiais dentro dos estádios, será possível aplicar uma tornozeleira eletrônica a um torcedor ainda na arena, onde ele será julgado logo após ser detido.

– Pretendemos implantar isso em 60 dias, o torcedor poderá sair monitorado do estádio – afirmou Moraes.

O anúncio foi feito durante evento na Assembleia Legislativa de São Paulo que comemorou a sanção da lei sobre medidas de segurança e conforto em partidas de futebol.

Entre outras coisas, a legislação publicada no último dia 23 determina multas para o descumprimento de medidas estabelecidas no Estatuto do Torcedor, como demarcação e respeito aos lugares numerados.

Será a primeira vez que São Paulo utilizará as tornozeleiras eletrônicas. Até então, torcedores punidos tinham que cumprir serviço comunitário ou se apresentarem num batalhão da Polícia Militar durante a realização de partidas.

Deixe uma resposta